‘Convites golpistas’ nas Américas porão à prova o governo Obama

0
0
0
s2sdefault

São notórias as ligações do Exército golpista hondurenho com a ultra-direita dos falcões, derrotada nas urnas nos EUA. Ademais, desde a Guerra Fria que Honduras tem sido um lugar estratégico contra movimentos populares e democráticos na região, como na frustrada tentativa de derrubada da revolução cubana. É ainda importante recuperarmos o exemplo no Haiti de 1992, posto que estava no poder o democrata Bill Clinton, quem seqüestrou e armou as condições de retorno condicionado de Jean-Baptiste Aristide. Resta saber se os EUA, que tanto apoio deram a esses ‘convites antidemocráticos’, estão ao nível das exigências de uma nova ordem mundial descolonizada. O recente golpe contra o governo democrático de Honduras é um teste fundamental ao governo de Barack Obama. As análises são de

Carlos Walter Porto-Gonçalves e Theotonio Dos Santos.

 

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados