0
0
0
s2sdefault

altDesde o último dia 8 de junho os trabalhadores do Procon de São Paulo estão em greve. A paralisação é uma pedra no sapato do governo estadual, pois ocorreu em um dos seus órgãos mais bem avaliados e foi consequência de cerca de um ano e meio de negociações frustradas.

0
0
0
s2sdefault

altDiversos movimentos procuram fazer um balanço e se reorganizar. Sobre tal contexto, conversamos com Gustavo Dellatorre, um dos organizadores da Marcha Antifascista realizada em 30 de abril, que fez uma análise dos acontecimentos recentes.

0
0
0
s2sdefault

altAs pautas relativas aos direitos das mulheres e igualdade de gênero estão entre as que mais arejam a luta social brasileira. E foi sobre isso que entrevistamos Tati Gois, militante negra e feminista de São Paulo.

 

0
0
0
s2sdefault

altA comunicação do trajeto é um mero subterfúgio. Esse comando claramente visa colocar a população contra a manifestação, numa atuação semipolitizada da polícia. Por outro lado, um grande setor da esquerda insiste em não compreender o MPL – e o novo movimento social. Mas, como dito por Lucio Gregori, a pauta do passe livre já conquistou seu lugar e conta com o apoio dos trabalhadores.

0
0
0
s2sdefault

altApós o escândalo do desvio de verbas da merenda, que tem até o presidente da Alesp citado, houve nova onda de ocupações, no caso de Escolas Técnicas. Falamos com Maria Eduarda Gomes da Silva, secundarista que participou da ocupação da E.E. Antonio Alves Cruz.

 

0
0
0
s2sdefault

altA população do Jardim Boa Vista está dando um exemplo de coragem e solidariedade que deve ser seguido por muitos. Ocupou a UBS sem impedir seu funcionamento!

0
0
0
s2sdefault

altGritamos contra todas as formas de opressões há mais de cem anos, desde que favela é favela. Lembre que a gente nunca dormiu no ponto, não temos esta escolha, não dá, não podemos, não temos tempo.

0
0
0
s2sdefault

altNão é do jeito que você queria, eu sei... Mas acredite, essa é a ascensão que você tanto esperava. É a classe trabalhadora quase fervilhando por baixo, nos bairros, nas fábricas, nas escolas. Contra os partidos da direita, mas também contra o PT.

0
0
0
s2sdefault

altMilitantes protestam contra o governo e ameaça de retrocessos nas políticas sociais a partir de ocupações de prédios do Ministério da Saúde.

0
0
0
s2sdefault

altNo mesmo 4 de março que marcou o reinício da convulsão política e social do Brasil, motivado pela nomeação deLula para a Casa Civil, um fato que pode ter peso histórico passou despercebido: a sanção da Lei Antiterrorismo pelo governo Dilma. A este respeito, publicamos entrevista com a advogada Camila Marques.

 

0
0
0
s2sdefault

altEste texto é totalmente parcial em defesa do #FORAVALENCIUS. O médico do livro de Machado de Assis, diante de suas teorias em relação à normalidade e à loucura, prende diferentes pessoas em seu manicômio. Ora, e se este personagem saísse do livro direto para as ruas do Brasil em 2016?

0
0
0
s2sdefault

altOs capitalistas temem a ascensão popular e alguns já afirmam que esta será uma “década perdida”, como foi a dos anos 80. “Perdida” do ponto de vista do capital, porque para a classe trabalhadora abre-se a perspectiva da ousadia das lutas e (por que não?) da ousadia da vitória.