0
0
0
s2sdefault
passeatapredios.jpgPor que a sociedade civil organizada não lota as galerias do Congresso enquanto se debate a reforma política? De que adianta reclamar se nos omitimos em participar?
0
0
0
s2sdefault
CanavialA produção de cana é conhecida pela superexploração do trabalho, destruição do meio ambiente e apropriação indevida de recursos públicos.
0
0
0
s2sdefault
Avião Um país como o  Brasil, que se ufana de estocar mais de US$ 100 bilhões, não tem o direito de oferecer à sua população – e aos turistas que atrai – transportes insuficientes, ineficientes, caóticos e falhos quanto à sua infra-estrutura.
0
0
0
s2sdefault
SociedadeO novo, na ciência e na técnica, não fez novo o coração humano, agora assolado pelo sentimento de impotência, de fatalismo, de cinismo.
0
0
0
s2sdefault
LutoA morte exige solene reverência. O rito de passagem precisa ser celebrado. Caso contrário, somos condenados ao drama das famílias de desaparecidos sob a ditadura.
0
0
0
s2sdefault
eua bandeira costela.gifO documento recém-divulgado pela CIA comprova o que todos já sabiam: o governo dos EUA deu apoio político, bélico e material ao golpe militar de 1964.
0
0
0
s2sdefault
brmapaestrelapt.jpgDiante daqueles que Lula, no passado, qualificou de “300 picaretas”, pior se somos tomados pela desesperança, a amargura, o nojo por essa política que se mescla de vacas de notas frias.
0
0
0
s2sdefault
ÉticaA ótica neoliberal diz que cada um deve se contentar com o seu mundinho. Mas fica a pergunta de Walter Benjamin: o que dizer a milhões de vítimas de nosso egoísmo?
0
0
0
s2sdefault
blecaute.jpgAinda não é de viagem de avião que tenho medo. É das autoridades responsáveis pela nossa segurança aérea. Tudo indica que elas não conseguem pôr a cabeça no lugar e os pés na terra.
0
0
0
s2sdefault

CorrupçãoEm matéria de corrupção o Brasil dista, e muito, da taça de ouro e dos lírios. Restam-nos as ervas daninhas: bingos, caça-níqueis, novilhas e bois.

0
0
0
s2sdefault
ConsumismoNa falta de sentido, os europeus investem na satisfação dos sentidos. Ingerem mais comida e bebida e, também, mais drogas. Alguns poucos, como meus anfitriões, se indagam: até quando viveremos nesse mundo de opulência cercados por um mundo de tanta pobreza?
0
0
0
s2sdefault
PFGraças à Polícia Federal, à imparcialidade do Ministério Público e ao sigilo das investigações, tubarões têm caído na rede. Pena que as nossas leis sejam tão frouxas e o Judiciário cheio de dedos para puni-los.