0
0
0
s2sdefault

altDesta vez, a desfaçatez de Nuzman não está descendo goela abaixo do governo Dilma. Alguns de seus porta-vozes, como o ministro dos Esportes Aldo Rebelo, já transmitiram sutis, porém certeiros, recados de que alguns parâmetros de formação e gastos serão mudados.

0
0
0
s2sdefault

altO futebol brasileiro se livrou de um de seus piores inimigos, mas seu legado ainda é forte e a mobilização por mudanças, principalmente da parte dos clubes, ainda é decepcionante.

0
0
0
s2sdefault

A mil dias de iniciar a Copa do Mundo, os trabalhos de preparação e organização do mundial seguem a toada prescrita por este Correio desde a eleição do Brasil como sede do evento, ou seja, uma balbúrdia de atrasos.

 

0
0
0
s2sdefault

capacete.jpgAs principais cidades têm tudo para se transformar num enorme e exasperante canteiro de obras. Fora o massacre que pode ser perpetrado contra comunidades em áreas de interesse empresarial.

0
0
0
s2sdefault

altO evento terá uma das marcas dos tempos modernos, a despeito de velhos “lemas olímpicos”, que apesar de iniciados na Grécia Antiga não escapam do culto ao “deus” contemporâneo, o mercado. Medidas de exceção foram tomadas para preservar os interesses comerciais dos patrocinadores oficiais.

0
0
0
s2sdefault

Em Londres, o país colocará à prova todo o seu trabalho nas mais diversas modalidades olímpicas. No mais, 2012 terá tudo para representar a intensificação dos inadiáveis preparativos para os megaeventos de 2014-16; depararemos com inúmeros atropelos aos procedimentos legais, sociais e éticos. Como já se vê claramente.

 

0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgApós a escandalosa decisão da FIFA de eleger a Rússia e o Catar como sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022, novas bandidagens voltaram a vir à tona no mundo do futebol. Enquanto isso, a Rede Globo faz pouco caso e ignora o mar de denúncias, algumas inequívocas e jamais desmentidas.

0
0
0
s2sdefault

olhos_passado.jpgSeremos testemunhas de um processo avassalador, que conta com toda a anuência dos governos, de modo que restará fazer o contraponto ao modelo de sucesso que será vendido ao público.

0
0
0
s2sdefault

altCerca de dois meses após sua renúncia da presidência da CBF, absolutamente nada no futebol brasileiro oferece sinais de mudança. Cabe, portanto, uma análise a respeito do que foram, de fato, os anos de Teixeira à frente do futebol nacional e sua herança

0
0
0
s2sdefault

Os megaeventos simplesmente não estão servindo como oportunidade de retomada de “nosso devido lugar” no esporte, especialmente naquele em que éramos reis. E ninguém parece atentar para tamanho desperdício.

0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgNão seria a primeira vez que os clubes nacionais perderiam o "trem da história", mas agora, quando todo o mundo burguês exalta a exuberância da economia brasileira e o país se aproxima dos mega(bilionários)eventos, uma nova capitulação não será facilmente engolida.

0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgEssa é a atual realidade do futebol: a mercantilização do esporte vive seu auge e poderosos agentes econômicos, perceberam esse excelente filão e sob forte chancela oficial estão ávidos pelos negócios que tais eventos proporcionam.