0
0
0
s2sdefault

 

altNa verdade, o governo age como se nada estivesse ocorrendo. Dizendo de outro modo, ao invés de transformar a crise (as bruxas) em oportunidade (colocá-las a seu favor), pensa domesticá-las e divulga planinhos que nada têm a ver com a situação perigosa vivida pelo país.

 

 

0
0
0
s2sdefault

alt

Trata-se principalmente de enfrentar com sucesso a ofensiva da direita, desnudando sua verdadeira natureza antidemocrática e antipopular, e apresentando alternativas reais e viáveis. É um desafio idêntico ao que a esquerda enfrentou entre 1960 e 1964, e não conseguiu sucesso.

0
0
0
s2sdefault

altA presidente Dilma tem razão: o ministro Levy não pode ser considerado um Judas. Ele realmente não está traindo ninguém. Já o vice Temer exagerou: o cristo nascido na época do Império Romano lutou pelos pobres e foi crucificado por isso. Nada a ver com o ministro.

0
0
0
s2sdefault

altA estratégia de política econômica já demonstrou a que veio e precisa ser modificada com urgência. É evidente que um cavalo de pau dessa natureza tem como pressuposto a demissão do ministro Levy e dos demais ministros que o apoiam.

0
0
0
s2sdefault

altSendo realista, talvez o deputado Cunha esteja na condição daquele ladrão da piada que, para salvar-se, grita “pega ladrão”. Bem vistas as coisas, a tal altura talvez essa seja a situação de grande parte do empresariado nacional e estrangeiro no Brasil, e de seus representantes.

0
0
0
s2sdefault

altEmbora Lula não haja aproveitado o congresso do PT para dizer as verdades há muito repetidas por grande parte da militância, é positivo que tenha colocado o dedo nas feridas. É quase certo que quem quer ver o PT retomar suas antigas bandeiras espera que não pare por aí.

0
0
0
s2sdefault

altVirou moda nos círculos influentes neoliberais exigir que o Brasil volte a negociar a ALCA, redirecione suas prioridades para os EUA e a Europa, e se engaje no Acordo do Pacífico. Para esses círculos, a economia norte-americana já teria retomado seu crescimento firme.

0
0
0
s2sdefault

altHá sérias razões para acreditar na existência de correntes internas no partido que ainda não se deram conta de que o estão empurrando para um fim semelhante ao do antigo PCB. Se isso ocorrer, talvez seja necessário mais algumas décadas para reerguer um projeto político semelhante ao que foi o PT.

0
0
0
s2sdefault

altEstá se tornando realidade o cenário dos sonhos que nem mesmo a direita, em seus maiores delírios, supunha possível. Nessas condições, já não basta um cavalo-de-pau na economia. Será necessário um cavalo-de-pau também na política.

0
0
0
s2sdefault

altHavia esperanças de que o quinto congresso do PT resultasse em mudanças substanciais. Dizendo de outro modo, a maioria dos delegados, entre os quais se destacou a presente direção partidária, parece não enxergar o que está ocorrendo no país.

0
0
0
s2sdefault

altJornalões como O Globo jamais se arvoraram defensores de uma política nacional de industrialização. Porém, diante dos investimentos chineses, “oportunidade que não pode ser descartada”, arvoram um nacionalismo torto para colocar obstáculos a seu prosseguimento. Por quê?

0
0
0
s2sdefault

altNão vejo em muitos petistas, dentro e fora do governo, qualquer esforço evidente de se aprofundarem nos erros ou desvios que conduziram o PT à crise de 2005 e à crise atual.