0
0
0
s2sdefault

Sobre um quadro de devastação social sem data pra acabar, conversamos com Armando Tambelli, 25 anos de experiência na Pastoral Carcerária.

0
0
0
s2sdefault

O mais grave é saber que daqui mais algumas décadas os problemas se repetirão.

0
0
0
s2sdefault

As perspectivas negativas para a continuidade das políticas públicas orientadas às populações urbanas e rurais criam ambiente social e econômico de incertezas.

0
0
0
s2sdefault

altCerca de 500 lideranças indígenas de povos de cinco estados (MA, BA, RS, SC e SP), de pescadores e pescadoras artesanais, quilombolas e quebradeiras de coco, ocuparam o Palácio do Planalto.

 

0
0
0
s2sdefault

Jamais se poderia deixar um crime sem investigação apenas por que os meios como se soube dele são “ilegais”.

0
0
0
s2sdefault

A atual proposta de reforma da previdência é fundamentada em uma coleção de desinformações.

0
0
0
s2sdefault

altA criação de profissionais da educação por meio de um título de “notório saber” não tem recebido a atenção que merece. Notem que a mudança na LDB faz com que o sistema educacional reconheça que educação formal é desnecessária para exercer funções na própria área educacional!

 

0
0
0
s2sdefault

altEm outubro passado, antes da aprovação da PEC na Câmara, Temer promoveu um evento semelhante com deputados federais. E o “presidente” ilegítimo voltou a dizer que o seu governo tem tido um apoio "extraordinário do Congresso Nacional". Não é para menos!

0
0
0
s2sdefault

Enquanto em SP o custo gira em torno de R$ 1.500,00 para cada um, nas penitenciárias administradas no modelo misto atinge-se R$ 5.900,00.

0
0
0
s2sdefault

As condições de vida, como sabemos, dependem do pertencimento a diferentes grupos sociais e territórios.

0
0
0
s2sdefault

altÉ tempo de pôr pra fora os “porquês”, a marginalidade, o fato de se sentir menor, infantilizado, num espaço grupal e individual, onde os medicamentos são importantes, mas secundários.

0
0
0
s2sdefault

alt“Na última segunda-feira, 21, no cemitério, não dava para distinguir as mães dos policiais mortos das dos traficantes. Eram iguais: negras e pobres”, resumiu Celso Athayde, fundador da Central Única das Favelas.