2010_1.jpgAo lado da subalternidade da nossa economia à dinâmica de outros países, nosso dinamismo exportador está cada vez mais assentado na venda de commodities e semi-elaborados. Ao mesmo tempo, importamos cada vez mais produtos industrializados.

dinheirocortahomem.gifEssa é a realidade que Dilma e Serra não querem debater. Mas essa é uma questão que não deixará de ser enfrentada no próximo governo.

numeros.jpgA eleição presidencial mais controlada pelo grande capital, desde o restabelecimento das eleições diretas no país, se aproxima de seu calendário oficial.

dinheirocortahomem.gifProduto potencial, estimativas de preços e inflação, assim como as expectativas em relação às taxas de juros, ficam por conta e risco de instituições que vivem de ganhar dinheiro com as informações que deveriam ser de competência exclusivas do governo federal.

pt_estrela_interrogacao.gifÉ neste contexto, onde o modelo liberal-periférico é a referência, que caberia nos perguntar por onde anda a agenda que de fato defenda um modelo nacional de desenvolvimento.

lula_tempo.jpgPor força do modelo em curso, nos encontramos em acelerado processo de desnacionalização do nosso parque produtivo, reprimarização de nossa pauta de exportações, aprofundando o processo de liberalização financeira.

dinheirohomemmoeda.jpgMuito antes de festejarmos a criação de uma nova classe média ou a ascensão social de milhões, o que devemos admitir é que temos reduzido apenas o número de miseráveis. Confundir esse processo com o fortalecimento da classe média é grosseira simplificação.

numeros.jpgComo era de se esperar, destilaram otimismo. Mas conforme o trabalho da Campanha pela Auditoria Cidadã da Dívida, em 2009, 36% das despesas do Orçamento – R$380 bilhões! - foram em juros e amortizações.

caminhos.jpgA notória desnacionalização do parque produtivo brasileiro, a gritante precarização dos serviços públicos de educação e de saúde não nos permitem reforçar uma visão otimista do nosso futuro.

eleicoes2010.jpgOs três principais candidatos(as) oferecem sólidas garantias de manutenção de todo o arcabouço jurídico-institucional que se construiu no país, a partir dos governos de FHC, bem como da política macroeconômica sob controle de bancos e instituições financeiras.

petroleo_dinheiro.jpgVejam como é falaciosa a postura dos governantes que – em torno da "batalha dos royalties" – se arvoram em defensores do interesse público.