Correio da Cidadania

A eleição de Renan Calheiros

 

 

Temos, em nosso país, o péssimo hábito de pretender corrigir uma dificuldade alterando a legislação que visa impedi-la.

 

Sempre que ocorre algo indesejável, seja no plano político ou em qualquer outro, a reação imediata de todos consiste em reclamar pela edição de uma nova lei, mais rigorosa que a vigente, em vez de tomar medidas para que esta seja efetivamente aplicada.

 

Como o problema não é da lei, mas da sua aplicação, a nova lei não resolve nada, ficando tudo como dantes.

 

Um bom exemplo disso são os comentários da imprensa a respeito da eleição do senador Renan Calheiros para a presidência do Senado.

 

Criticando a eleição de um parlamentar já punido por corrupção, os jornais estão reivindicando a edição de uma lei que elimine o sigilo do voto, pois se constatou que Renan obteve mais votos no escrutínio secreto do que votos declarados pelos senadores em seu favor durante o processo eleitoral.

 

Ora, neste caso, o problema não decorreu do voto secreto e, por isso, não será sanado com a sua abolição. Porém, esta, sim, causará grave prejuízo ao processo democrático.

 

O voto secreto é essencial para que os parlamentares possam votar livremente, uma vez que o conhecimento dos votos que os mesmos profiram pode ocasionar represálias aos que votarem contrariamente aos interesses do Executivo.

 

Tais represálias atingirão os eleitores do parlamentar, causando-lhes prejuízo.

 

O sigilo do voto não foi colocado na Constituição para proteger os parlamentares, mas os eleitores deles, ou seja, o povo.

 

A única maneira de evitar situações indesejáveis, como a da eleição de uma pessoa notoriamente corrupta para um cargo público, não depende do Congresso, mas do próprio eleitorado. Isto porque o único meio de evitar tais situações é a vigilância dos eleitores de um parlamentar sobre os votos que o mesmo profira no Parlamento. Portanto, a raiz do problema é a participação do povo na política.

 

Enquanto a enorme maioria dos eleitores continuar alheia ao que se passa nesse plano e votar inconscientemente, sem nem mesmo se lembrar, tempos depois, do nome do candidato em quem votou, não haverá lei alguma capaz de impedir abusos como este, que está causando revolta em todo mundo.

 

Comentários   

0 #4 A eleição de Renan CalheirosGILBERTO 16-02-2013 17:19
Há algum tempo a "vida pregressa" de alguns Cidadãos das Alagoas vem sendo mostrada à Comunidade Brasileira através da midia. O Congresso Brasileiro está repleto de personagens "hipercapitalizados" através de conjunturas politiqueiras tão bem urdidas que não deveriam vir à tona [existe crime perfeito?]; "...do gato, um dia, aparece o rabo!"... ..."mentira tem perna curta". Aos mirabolantes legisladores: "...façam o que digo, não o que faço"... ... raposa negociando com galinhas"..." Aqui, nossos agradecimentos à Redação pelo excelente Edital.
Citar
0 #3 RE: A eleição de Renan CalheirosIsmael Pereira 16-02-2013 00:06
Que povinho esse brasileiro das Alagoas, deveria virar cidadão. Mas precisa saber primeiro o que e consciência.
Citar
0 #2 RE: A eleição de Renan Calheirosmarcflav 09-02-2013 15:37
desde que eu me entendo por gente, nunca houve democracia, pois que ir lá votar uma vez a cada dois anos não significa democracia.. pois são as oligarquias que mandam em todas as instancias do brasilzim... e o conflito entre elas, as oligarquias, é o espetáculo preferido pela mídia, que assim, reinvidica para si a postura de defesa e ataque em nome das massas populares... mas, se as tais massas, a sociedade de massas, segue silenciosa, e quer mesmo é carnaval, agito, falta de educação e dinheiro, muito dinheiro pra poder se comportar igualzim às oligarquias, como conseguiremos enfrentar os graves desígnios que já estão aí, dá pra senti-los no ar???
Citar
0 #1 RE: A eleição de Renan Calheirossilvana 09-02-2013 13:23
vamos pras ruas manifestar nossa indignação, vamos mobilizar esse povo acomodado...
Citar