Correio da Cidadania

Falamos com o deputado francês Eric Coquerel, dirigente do Parti de Gauche, que fez parte da coalizão, e descreveu o atual cenário político do país.

Querem vender a ideia de que o ETA foi derrotado por conta dos créditos políticos dessa narrativa de vitória, cimentada na dureza da ação jurídico-política, no monopólio da violência; na doutrina do inimigo interno.

Conversamos com Margarita Lopez Maya, historiadora e socióloga da Universidade Central da Venezuela, além de autora de diversos livros sobre o processo político de seu país.

Nada no governo de López Obrador aponta para uma mudança substancial no regime, mas ao menos não o aprofunda.

38 mil foram presos, por serem estrangeiros. Um milhão podem ser deportados. Crianças aprisionadas podem nunca mais encontrar os pais.

Tal como na vizinhança, aprofundou-se a embocadura do capitalismo enquanto a gestão do Estado e o poder se tornaram fins em si.