Correio da Cidadania

0
0
0
s2sdefault

O título da exposição é um registro das palavras do fotógrafo: “no verbo do silêncio, a síntese do grito”.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Recente filme do Netflix aponta limites para que a ciência salve a humanidade em ficção que guarda paralelos com a realidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Meus tios e seus companheiros tinham algo que não temos hoje: a real crença na possibilidade de derrotar esse sistema.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O livro deriva da série “Cronicavírus in Brazil” publicada no Correio entre março e agosto de 2020 e será lançado pela Editora Monstro dos Mares.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pátrias, dinheiros, poderes, cores, gestos, símbolos, ideias, religiões, paixões e sonhos não são nada quando negam a vida.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 Não há imaginação que salve o que teima em pertencer à velha ordem.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Alípio foi um grande lutador pela verdade, memória e justiça pelos crimes cometidos pela ditadura militar.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O endurecimento autoritário do Estado e a ascensão do racismo operam a fascistização.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Historiador critica realização de megaeventos fechados e a “privatização” da festa.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um pastiche que nos convida ao conformismo e autocomiseração.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A cultura, à beira da mendicância, segue online, democrática, pois seus trabalhadores levam a arte muito mais a sério do que são levados.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Três táticas principais são empregadas para a popularização do fascismo nas massas.

0
0
0
s2sdefault