Correio da Cidadania

0
0
0
s2sdefault

É apropriado lembrar, neste mês de março, o nome da cineasta russa Esfir Shub (1894-1959).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

É como se o filme prestasse homenagem ao mais comum dos cordéis do senso-comum, revelando aí seu calcanhar de Aquiles.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O cinema de Herzog e a necessidade em nos reconhecermos como pequenos e pouco capazes.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A carta do escritor James Baldwin a então presa Angela Davis, de 1970.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Não é preciso ser profeta para ver: o cinema não morreu. E nós também não.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O filme que faz 50 anos não é só o maior de ficção científica já feito. Não é só um dos maiores filmes da história.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pense-se em autores que atacaram pretensões universalistas e denunciaram a ânsia de homogeneizar diferenças reais numa narrativa civilizatória higienizada e livre de contradições.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Não foi pacifista, mas um socialista. Por isso devemos reavivar sua memória e legado.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma análise política e semiótica da foto de FHC e Lula.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O filme Dúvida (EUA, 2008) nos leva a uma grande reflexão sobre as limitações de nossas certezas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Serve muito bem ao status quo e talvez seja mesmo apenas isso que almeje. Uma obra-prima de conformismo Hollywoodiano.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Se vivemos na nossa bolha, por que não transformá-la na maior verdade possível?

0
0
0
s2sdefault