Pior mesmo é a punhalada pelas costas, dos irmãos de episcopado. O que Dom Orani fez com a CNBB é inominável.

Estudos de Pablo Ortellado, criticado por artigo desta semana, explicam sua compreensão do eleitorado de Bolsonaro.

A data não é uma lembrança ritual de um tempo que já passou. Ela é a ferida aberta de uma sociedade que ainda vivencia seus pressupostos.

ElesNão vão desaparecer. Continuarão por aí, buzinando, falando alto. Com raiva. O combustível do neofascismo é a infelicidade.

O que se pretende com o sistema de cotas adotado pela USP, que confunde os candidatos, pode ter efeitos opostos ao que se espera.