Correio da Cidadania

americalatina_bicolor.jpgAs distorções na caminhada socialista, que produziram estados policiais e outras barbaridades, são empecilhos à propaganda anticapitalista e não merecem ser defendidas, mas sim expurgadas. Gilvan Rocha.

bandeira_uniaoeuropeia.jpgA Diretiva da Vergonha desmascara uma faceta desumana que a cultura européia sempre teve. Possui dificuldade de conviver com o diferente. Agregou, submeteu ou destruiu. Leonardo Boff.

 

bandeira_quenia.jpgA crise do Quênia pôs à mostra as tensões de classe que vinham aflorando de modo esparso há mais de cem anos. Grupo São Paulo.

mulheres_guerrilheiras.jpgNão é sem comovida admiração que revejo as guerrilheiras que ali conheci, mulheres que me aparecem como símbolo da confiança na transformação revolucionária da vida. Miguel Urbano.

homem_andando_corda.jpgSem escrúpulo algum, a direita fala para as pessoas que elas imaginam ser a solução do problema: menos imigração, mais cadeias, penas mais duras, mais autonomia de ação ao policial. Grupo de São Paulo.

americalatina_bicolor.jpgEstamos entrando em uma fase histórica de polarização. De um lado, as políticas de mercantilização. Do outro, um imaginário radicalizado nas forças progressistas. Boaventura de Sousa Santos.

homem_sobre_fita_desenr.jpgFoi, sem dúvida alguma, o maior campesino revolucionário da história do continente americano. Morreu de morte natural, depois de sessenta anos de luta. Tirofijo presente! James Petras.

foto_uribe.jpgSão esses os elementos centrais para promover uma mudança radical de rumo que se reverta em vida e direitos para os colombianos e segurança para todos na região. Pietro Alarcón.

bandeira_cuba.jpgBruxelas deu mostras de independência ao eliminar sanções de 2003. É imprescindível que a UE elimine, sem esperar, o Consenso de 1996, obstáculo para a normalização das relações com Cuba. Salim Lamrani.

bandeira_uniaoeuropeia.jpgA União Européia segue sem um poder central unificado capaz de definir objetivos e prioridades estratégicas aos estados-membros. Uma situação agravada pela submissão militar aos EUA. José Luís Fiori.

lulaperfil.jpgLimpar território de negros, mulheres, velhos e crianças pobres; será que é mesmo isso que está por trás dessas políticas tanto aqui como no Haiti? Sandra Quintela.

justicagrita.jpgCaso a proposta fosse aprovada (classificar as FARC como organização terrorista), tudo passaria a depender do arbítrio do governo que quiser atacar o outro. Grupo de São Paulo.