Correio da Cidadania

Vitória do Sim no referendo marca novo ciclo e obriga Rafael Correa a reinventar um polo político para 2021.

Não é só pelo lenço que lutam as mulheres, lutam pela dignidade de serem mulheres propositivas dentro e fora de suas comunidades.

Venezuela, Israel, Palestina, Iêmen mostram a dupla moral da mídia comercial na abordagem de tragédias humanas.

As reformas não são ruins, mas elas devem apontar ao coração do sistema.

Toda a trama familiar, repleta de assassinatos, decapitações, sangue e lágrimas não encontrou eco na mídia comercial.

Situação segue inconciliável: oposição não quer encarar urnas e Conselho Eleitoral questiona decisão da Assembleia Constituinte.  

O país está arruinado e a única chance de Maduro é convocar eleições sérias.

A luta feminista não é contra o sexismo alarmante do patriarcado apenas, mas contra todas as formas de opressão.

A entrevistada Maryam Fathi é jornalista e ativista pelos direitos da mulher no Curdistão iraniano. Desde 2011 vive como refugiada.

Diálogo com antiga oposição e Consulta Popular criam dúvidas sobre “Revolução Cidadã” e desafiam a força de Correa.

O uso instrumental da democracia – sob o pressuposto de que importante é a mudança social – é similar ao das direitas.

O papel da Academia Angolana de Letras, fundada em 2016, na sociedade deste país africano.