Entrevistamos o brasileiro Marcelo Santos, pesquisador do Centro de Investigación y Documentación, da Universidad Finis Terrae, Santiago.

Irã perdia influência no país: general coordenava repressão violenta aos protestos, e com isso os insuflava. Então, houve o ataque.

Sebastián Moro foi atado a uma árvore e espancado. Faleceu dias depois no hospital. Ditadura mente sobre a causa da morte.

Há três meses, protestos rechaçam simultaneamente corrupção, políticas neoliberais, privatizações e oligarquia financeira.

Derrota de Corbyn se deu em contexto muito mais complexo – e sob anos de mentiras da mídia de mercado – do que análises apontam.