0
0
0
s2sdefault

altO plano prevê que Assad deverá ficar no poder até o fim do governo Obama, pois os russos não vão topar colocá-lo no ostracismo. E Obama não vai aceitar tirá-lo na marra.

 

0
0
0
s2sdefault

Dezenas, talvez centenas de políticos, estão sempre prontos a serem convencidos por argumentos impressos em dólar. Além dos muitos políticos que são war mongerings por convicção. Um bando deles circula ao redor do presidente.

0
0
0
s2sdefault

altNa Operação Haymaker, um programa especial no nordeste do Afeganistão, os drones mataram 35 indivíduos listados como terroristas. Pena, que, junto com eles, 219 civis não identificados foram também assassinados.

0
0
0
s2sdefault

alt “Nada aconteceu porque todos eles (os EUA, Reino Unido e França) e muitos outros estavam convencidos de que Assad seria expulso do seu gabinete em poucas semanas”.

0
0
0
s2sdefault

altSe neste ano não acontecerem a independência da Palestina, a paz na Síria, a extinção do califado islâmico e um acordo na Ucrânia com o fim das sanções antirrussas, todas estas crises só tenderão a se agravar.

 

0
0
0
s2sdefault

 

altEm dois meses, foram atingidos 32 complexos petrolíferos, 11 refinarias, 23 estações de extração de e destruídos 1.080 caminhões cheios de barris. Esteja o governo turco autorizando ou não o contrabando de petróleo da Síria e do Iraque, o fato é que existem 98 km de fronteira sem vigilância.

0
0
0
s2sdefault

altObama demonstra estar mais preocupado em impedir que a Rússia colabore na queda do ISIS e na paz na Síria do que em resolver esses dois importantíssimos problemas. Sua oferta de união aos norte-americanos para ajudar o Iraque a se livrar do ISIS merece palmas. O mesmo para sua atuação na Síria, atacando os bárbaros do Estado islâmico e os terroristas.

0
0
0
s2sdefault

altMas e os EUA? Com o veto deles, nada feito. Obama já deu os maiores sinais que, desta vez, vai pensar bem antes de dizer amém a Israel. Está em jogo a proclamação de independência da política externa norte-americana.

0
0
0
s2sdefault

altHá muito método na aparente loucura de Donald Trump. Aparentemente, os fatos estão demonstrando que Trump é um pragmático supereficiente, sem escrúpulo algum, mas eficiente, e segue liderando a corrida pela candidatura republicana, com 30%, o dobro do segundo preferido.

0
0
0
s2sdefault

 

As eleições presidenciais vêm aí e Obama quer eleger seu sucessor. Nem pensa em perder votos e embarca nas exaltadas exigências do War Party. Já Hollande não está nem aí. Numa união que se forma entre França e Rússia, os aviões e naves de guerra dos dois países já estão atuando de forma coordenada,

0
0
0
s2sdefault

altNo fim deste ano, Obama resolveu cumprir sua promessa de 2009. Vetou o orçamento de Defesa para 2016, que continha autênticos jabutis. Foi apenas um gol, é verdade que decisivo. Ele precisa marcar outros para o jogo acabar com vitória. No entanto, o mais difícil já foi feito.

0
0
0
s2sdefault

altA luta de Jeremy Corbyn, em 30 anos, tem objetivos bem modernos. Seu principal alvo é combater o tipo de austeridade financeira que busca o equilíbrio às custas dos sacrifícios das classes trabalhadoras e do Estado do Bem Estar Social. Pode ser considerado um esquerdista moderno, como os líderes do Syriza e Podemos.